Crise no Casamento

Casamento em Crise

Como Lidar Com Problemas No Relacionamento

O primeiro passo é aprender que se deve parar de fazer! Então, a etapa 1 é dedicada a ajudar você a parar de fazer coisas que só causam mais problemas.

Fundamento: A grande massa do povo brasileiro não acredita mais no governo, nem nos seus políticos, não respeita as instituições, não acredita em suas leis, nem na sua própria cultura, acostumou-se com a desordem governamental e passou a ver como normal as notícias trágicas sobre corrupção, violência, etc, portanto, Brasil precisa investir na cultura brasileira, iniciando pelas escolas, empresas, igrejas, instituições públicas e assim por diante, começando pela educação patriótica, afinal, um grande povo precisa amar e honrar seu grande país, senão é invevitável que à longo prazo, comecem surgir milícias armadas na busca de espaço e poder paralelo ao governo, ainda mais, sendo Brasil um país de proporções continentais como é.

Ela observa também que atualmente as relações estão mais frágeis, por isso, as crises são mais frequentes entre a geração de pessoas na faixa de 40 e 50 anos, que ainda entendem a família como um núcleo importante”. Para ela, os casais mais jovens tendem a se se separar mais cedo. A paixão, segundo os estudos clínicos, dura no máximo dois anos. Muitos casais atuais não resistem depois disso”, pontua.

Desde a milenar invenção do vinho temos noção dos efeitos de produtos químicos sobre a atuação da personalidade humana. Ao longo dos anos tem sido muito grande nossa inclinação para substâncias que aliviem nossos males, amenizem nossas angústias e proporcionem momentos de bem estar. Conhecendo a história do ópio, das bebidas alcoólicas e dos tóxicos passamos a aceitar melhor a idéia de algumas substâncias poderem alterar a percepção que se tem da realidade.

Talvez você perceba que seu cônjuge não é percebido por todos como tão irritante, mas que para você é difícil lidar com jeito dele por que vocês ou não são complementares ou não tem sintonia de ritmo e estilo (tema da minha próxima coluna). E possivelmente você aprenda a entender como ele funciona, como pensa e sente. Tal como Juliana que começou a entender que André não era sempre contra ela, mas que ele temia conflitos e precisava imaginar um mundo harmônico. Daí, em vez de brigar com ele, ela passou a formular os problemas e pedidos dela de modo menos contundente e exagerado. resultado foi que André passou a escutá-la mais e entender melhor as dificuldades que ela enfrentava no dia a dia.

Muitos são os sinais de que algo na relação não está bem e pode dar errado, mas as pessoas têm dificuldade em olhar para eles com a devida atenção e dedicar a energia necessária para resolver as insatisfações. Talvez por medo de perder outro, ou por achar que ele deva chegar à conclusão de que está errado por si mesmo, ou por não saber a melhor forma de abordar assunto sem magoar ou irritar outro. A questão é que incômodos são colocados debaixo do tapete e é mais fácil fingir que eles não existem.

Tocar, acariciar, beijar, andar de mãos dadas, abraçar, são atitudes essenciais para manter viva a chama do amor. As relações sexuais sadias dentro do casamento são muito importantes, mas não devem ser único foco. Os abusos, por sua vez, de forma alguma são aceitáveis. Eles destroem amor romântico e acabam com a beleza natural da intimidade sexual.

Clique para não ter Crise no Casamento